ADUFSJ

Docentes terão como desafio dar concretude às deliberações do 58º Conad

Após quatro dias de 58º Conselho do ANDES-SN (Conad), o Sindicato Nacional e suas Seções Sindicais têm como grande desafio dar concretude às deliberações aprovadas no encontro, centradas no tema ANDES-SN: Sindicato de Luta, ampliando a organização da categoria e a unidade classista dos trabalhadores. Durante a plenária de encerramento, na tarde deste domingo (21), a qualidade dos debates, tanto nos grupos mistos quanto nas plenárias, e o resultado do intenso trabalho iniciado na última quinta-feira (18) foram destacados pela presidente do ANDES-SN, Marinalva Oliveira.
 
Além da avaliação e atualização do plano de lutas geral e dos setores, os delegados aprovaram uma agenda com atividades que serão trabalhadas ao longo do segundo semestre, com ações previstas já para o início de agosto. Como primeiros desafios, estão a organização do dia 6 de agosto nos estados e no Distrito Federal, contra o chamado Projeto de Lei das Privatizações (PL 4330) – que permite a terceirização das atividades fim das empresas e instituições públicas, em articulação com outras entidades; e a convocação feita pelas oito centrais sindicais e movimentos sociais para um dia de greves, paralisações e mobilização geral em todo o país no dia 30 do mesmo mês. “Para dar concretude ao calendário de mobilizações, precisamos da agilidade das Seções Sindicais nas ações, mas sem atrapalhar a nossa forma organizativa”, afirmou Marinalva.
 
Para alcançar os resultados esperados, a presidente do ANDES-SN ressaltou a necessidade de se ampliar a organização da categoria, e de levar a campanha de sindicalização para cada local de trabalho. “Temos que apresentar aos novos professores e aos que não são filiados a nossa proposta de universidade, que consta no Caderno 2 atualizado no Congresso, e ampliar a nossa base para fortalecer o nosso sindicato. Este é o grande desafio, só assim conseguiremos vitórias”.
 
“Saímos daqui com muita satisfação e certeza que demos conta de discutir todas as resoluções propostas no Conad. Os debates nos grupos foram riquíssimos. Vamos voltar para as nossas Seções e afirmar aos nossos companheiros que um a mais é muito mais”, concluiu Marinalva, fazendo referência ao mote da campanha de sindicalização do ANDES-SN.
 
A sensação de dever cumprido também foi ressaltada pelo presidente da Sedufsm, Rondon de Castro, durante a plenária de encerramento no início da tarde deste domingo (21). Emocionado, o professor agradeceu a presença e empenho de todos os participantes no Conselho de ANDES-SN, e também das pessoas que trabalharam na organização do Conad.
 
Carta de Santa Maria
Durante o encerramento, o secretário-geral do ANDES-SN, Márcio de Oliveira, fez a leitura da Carta de Santa Maria, documento que sintetiza as deliberações do 58º Conad. O texto discorreu sobre as deliberações do Conad e sobre os desafios para o próximo período.
 
Moções
Na plenária de encerramento, foram aprovadas 13 moções. Entre as motivações, estão o repúdio à repressão policial e criminalização dos movimentos sociais durante as manifestações do último mês; o apoio à greve dos estudantes do curso de cinema e audiovisual da UFPA; e o repúdio ao uso da força policial para desalojar os estudantes que ocuparam o prédio da Reitoria da Unesp em São Paulo.
 
Reforçando o caráter internacionalista do Sindicato Nacional, os delegados aprovaram também uma moção de repúdio ao ato ilegal e autoritário do Reitorado da Universidade de Buenos Aires (UBA), que pretende aposentar compulsoriamente centenas de docentes da UBA, descumprindo a lei argentina nº 26508, aprovada por votação unânime no Congresso Nacional, que permite ao professor optar pela aposentadoria ou não aos 65 anos.
 
Apoio ao movimento de Santa Maria do Luto à Luta
Em agradecimento ao apoio dado pelo ANDES-SN na luta por justiça na tragédia da Boate Kiss, o representante do Luto à Luta, Flávio da Silva, presenteou a presidente do ANDES-SN com uma camiseta do movimento. “Em nome do movimento e todos os pais e parentes das vítimas e sobreviventes da tragédia, agradeço ao ANDES-SN e demais entidades que participaram deste evento pela demonstração de solidariedade e pela homenagem feita com a caminhada. Peço que continuem nos dando apoio e se manifestando em favor da nossa causa”. Marinalva reafirmou o apoio do Sindicato Nacional ao movimento. “O ANDES-SN está junto nessa luta por condições e direitos 
básicos para a população e por justiça, por cada um desses jovens que teve o sonho interrompido de forma brutal, em nome do capital e do lucro. Sintam-se acolhidos por nós enquanto Sindicato Nacional. Muita força na luta”.
 
Números do 58º Conad
Realizado em Santa Maria entre 18 e 21 de julho, o Conselho do ANDES-SN contou com a participação de 53 Seções Sindicais, 49 delegados, 77 observadores, 34 diretores e dois convidados.
 
Fonte: ANDES-SN
 

Voltar

Conveniados

                             
                   
ml>